15 lugares que contam a história de SP

A capital paulista, fundada em 1554, ainda conserva espaços e construções emblemáticas que contam a sua trajetória até alcançar o posto de maior metrópole do Hemisfério Sul.

Solar da Marquesa de Santos – um dos 15 lugares que contam a história de São Paulo

Confira 15 lugares que contam um pouco dos 461 anos de São Paulo:

1. Pateo do Collegio

A data de 1554, não podia ser melhor representada do que pelo Pateo do Collegio, local emblemático, localizado no centro da São Paulo, onde teve a cerimônia oficial de fundação.

2. Mosteiro São Bento.

O Mosteiro de São Bento faz referência aos beneditinos que chegaram à cidade em 1598. Em 1634, foi criada a Abadia e a capela foi dedicada a São Bento. Foi nele que o Papa Bento XVI ficou hospedado durante sua visita ao país.

3. Rua 25 de Março

Passear pela Rua 25 de Março não é só prazeroso por encontrar muita variedade de produtos, que vai de roupas a enfeites, a preços populares. A rua remete ao ano 1825, data de seu surgimento, quando imigrantes árabes abriram as primeiras lojas no local. Além disso, o nome faz alusão à data da criação da primeira constituição brasileira outorgada pelo imperador D. Pedro I.

4. Academia de Direito

Em 1827, com um Brasil já independente, a cidade de São Paulo ganha uma importante instituição, a Academia de Direito, localizada no Largo São Francisco. Foi responsável por formar figuras públicas importantes, que protagonizaram movimentos que marcaram a história do país, como as Diretas já.

5. Solar da Marquesa de Santos

Quem visita o Solar da Marquesa, no centro da capital paulista, faz uma viagem a 1834, data em que a marquesa de Santos, amante do imperador Dom Pedro I, comprou o sobrado.

6. Bolsa de Valores

Fundada em 1890, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), hoje é considerada o maior centro de negociação com ações da América Latina.

7. Avenida Paulista

Foi em 1891, que a mais famosa avenida da cidade, a Avenida Paulista, foi inaugurada. Local onde os barões do café – ouro negro que movimentou a economia brasileira no século XIX – construíram suas mansões. Algumas dessas construções foram consideradas Patrimônios Históricos, como a residência de Joaquim Franco de Mello construída em 1905 (fica no número 1919 da Avenida) e a Casa das Rosas, que era a casa de Ernesto Dias de Castro, com a primeira construção datada em 1935 (fica no número 37).

8. Estação da Luz

A data de 1901 é marcada pela fundação da Estação da Luz, inspirada na Abadia de Westminster, de Londres. Por ela, passaram figuras ilustres e os imigrantes que chegaram à cidade no século XX. Bem próximo a ela, está o Museu da Língua Portuguesa.

9. Vale do Anhangabaú

1910 é um marco entre a velha e a nova cidade de São Paulo, delimitada pelo Vale do Anhangabaú. Até a data de independência do país (1822), a área era uma chácara de propriedade do Barão de Itapetininga, onde os moradores vendiam chá e agrião. Para chegar ao outro lado do morro era preciso atravessar a Ponte de Lorena, que em 1855 se transformou na Rua Formosa. A urbanização veio com o projeto de construção do Viaduto do Chá, em 1877.

10. Edifício Martinelli

Uma visita ao Edifício Martinelli, idealizado pelo italiano Giuseppe Martinelli, faz uma alusão ao ano de 1929, que marca a fundação do primeiro arranha céus da América Latina. A construção fica no centro de São Paulo, entre as ruas São Bento, a famosa Avenida São João e a Rua Libero Badaró.

11. Obelisco do Ibirapuera

Uma passada pelo jardim que aponta para a Avenida 23 de Maio, onde está localizado o Obelisco do Ibirapuera (Obelisco Mausoléu) é voltar para o ano de 1932 e recordar a Revolução Constitucionalista. O monumento foi inaugurado em 1955 e guarda os corpos de alguns dos combatentes. O nome da Avenida também faz referência à data que marca a morte dos quatro estudantes (Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo).

12. Mercado Municipal de São Paulo

1933, foi o ano de inauguração do Mercado Municipal de São Paulo, conhecido como Mercadão. Como não lembrar dele e não pensar no famoso sanduíche de mortadela?

13. Estação Júlio Prestes

A data de 1938, remete ao surgimento da Estação Júlio Prestes, importante via para o transporte dos produtos da indústria cafeeira. O nome faz alusão ao ex-presidente do Brasil, Júlio Prestes.Hoje, ela abriga a sede da Secretaria de Cultura de São Paulo e a Sala São Paulo.

14. Parque do Ibirapuera

No ano que São Paulo comemora 400 anos, 1954, a cidade inaugura o Parque do Ibirapuera, o mais conhecido e frequentado parque da cidade. Junto a ele, foi inaugurado o Monumento às Bandeiras.

15. Catedral e Praça da Sé

No 4º centenário da capital, em 1954, também é comemorado com a inauguração da Catedral e da Praça da Sé. Em frente à Catedral, está o Marco Zero, monumento de mármore em forma de hexágono com um mapa das estradas que partem de São Paulo a outros estados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.